Eliana Tomaz

TACOS DE PEIXE | quando o jantar é em boa companhia.

Eliana TomazComment

Sou fã de refeições ligeiras tipo tibornas, petiscos, acepipes, tapas, pintxos, bruschettas e tudo o que seja acompanhado com uma bela fatia de pão (e já agora, um belo copo de vinho, ou dois).
Claro que, assim sendo, também adoro tacos – aquelas misturas de carne (peixe ou marisco) e vegetais embrulhados numa tortilla de milho, regados com molhos pouco, muito ou nada picantes e de preferência acompanhados com uma margarita, quem é que não gosta?

E o que é que estas comidas têm em comum?
São pratos que convidam à conversa, à mistura de muitos sabores, à experiência e à partilha com boa companhia.

Como ando numa onda de provar variados tacos, decidi fazê-los em casa. Tinhas 3 peixes no congelador e como não sabia o que fazer com eles (e também porque o peixe descongelado perde sempre propriedades e algum sabor), decidi inspirar-me numa receita vietnamita de tacos de peixe. Aqui encontras a receita original.

as "tacadas" foram brindadas com um branco alentejano que num misto de frescura e complexidade desenhou uma boa união luso-mexicana - Tapada do Barão, Granadeiro (colheita seleccionada, 2013)

INGREDIENTES:

PEIXE
Filetar o peixe, cortá-lo aos quadrados e coloca-los numa tigela a marinar em:
- Molho de peixe (fish sauce asiático)
- Gengibre ralado
- Mistura de pimentas moídas no momento
- Curcuma em pó
Deixar marinar uma hora.
Numa frigideira colocar um bocadinho de azeite e fritar os quadrados de peixe – primeiro dum lado e quando começares a ver que está bem alourado, voltar o peixe (não mexer).
Retirar para um prato os pedações de peixe, juntar endro picado e cebolinho. Depois de bem misturado passar à frigideira um minuto.

SALSA 
- Tomate cherry aos gomos
- Chalotas bem picadas (prefiro esta porque é mais doce, mas a cebola roxa também fica bem)
- Coentros picados
- Cebolinho
- Hortelã
Temperar tudo com molho de peixe e sumo de uma lima.

NOTA: Nem no peixe nem na salsa adicionei sal porque o molho de peixe é suficientemente salgado. Devo também dizer que estava reticente em relação a este molho – o cheiro não é a melhor coisa do mundo, mas o sabor… devo dizer que é uma surpresa muito deliciosa. 

Para os aficionados de hot food, regar isto tudo com um molho picante, seja ele mexicano ou português. Eu optei por ficar por estes ingredientes de forma a saborear bem os aromas das ervas aromáticas e do gengibre. 

Nesta receita usei salmonetes (sim, eu sei, como é possível ter “desperdiçado” salmonetes, perguntas tu? A verdade é que tive de congelar 3 há umas semanas devido a uma alteração de planos). Acho que lhes fiz justiça e que deram um belo jantar.
De qualquer forma, aconselho um peixe “rijo”. Talvez cação também fique bom, mas da próxima vez vou experimentar cavala.

STYLING:
Pratos e talheres de inox da IKEA
Saladeira herdada dum antigo cliente
Talheres
de pau para salada da H&M Home
Copos da SCHOTT ZWIESEL comprados no ECI 

Toalha de mesa rendilhada à mão pela minha mãe