Eliana Tomaz

Esparguete com Camarão e Ervas.

Eliana TomazComment

Gosto da facilidade com que se faz uma massa e ainda por cima fica sempre bem com qualquer coisa. Esta esparguete com camarões, chalotas e ervas de Provença é um momento inesperado. É uma receita que fui desenvolvendo a partir duma que comi há muitos anos num restaurante italiano no centro de Londres. Achei-lhe piada à cor pálida e ao sabor intenso dos camarões que tentei reproduzir em casa. Mas como gosto sempre de juntar qualquer coisa, chegou aqui.

A que originalmente experimentei não levava chalotas, mas como as tinha em casa na altura (e porque gosto do sabor adocicado desta cebola), juntei-as. Também não levava ervas de Provença, mas achei que, pelo menos estéticamente ficava bem uns salpicos de verde seco - acabou por fazer parte da lista de ingredientes. Já dei a provar a vários amigos, e todos gostaram: acho que é exactamente pelo tal inesperado, ou seja, não tem quase nada a ver com uma massa italiana.

Também pelo mix de sabores: é doce pela cebola e seca pelas ervas. 

INGREDIENTES:
Azeite (este é alentejano e caseiro)
Alhos esmagados
Chalotas
Pimenta preta e uma pitada de sal
Camarões descascados
Esparguete (acho que massa fresca não fica bem neste prato - precisa de uma massa mais "rija")
Ervas de Provença

QUANTIDADES? Vão experimentando até chegarem ao vosso ponto. O importante é perceber que na cozinha (e em tudo onde uma dose de amor e paixão é necessária) há muitos erros cometidos até chegar àquilo que consideramos perfeito, o tal ponto.

PREPARAÇÂO:
Colocar o azeite, alhos e chalotas numa frigideira. Alourar tudo e juntar os camarões. Depois dos camarões ganharem a cor, retira-os. Entretanto a massa cozeu al dente e juntas na frigideira. Saltei-as tudo, juntas as ervas de Provença e os camarões. Serve com um vinho branco bem fresquinho. Escolhi um Olho no Pé, que é provavelmente um dos meus vinhos favoritos do momento - também ele adocicado e textura uniforme.

STYLING:
Tábua para corte de vegetais da Marianne Westman para a Almedahls | Sweedish Handicraft que comprei na Suécia.
Copo pequeno da IKEA
Colher de pau da Muji
Pratos pequenos trazidos de Tóquio
Copo de vinho branco oferecido por um amigo
Prato raso da IKEA
Garfo comprado no mercado de Portobello Road, Londres

Coincidência ou não: ouvia Spread Your Love de Black Rebel Motorcycle Club.

Dica: os italianos não comem massa com colher e garfo - dito pelo meu ex-flatmate Michele, italianissimo de Roma. Quando precisam enrolar a massa no garfo, fazem-no na borda do prato. 

#BomApetite