Eliana Tomaz

ikea

Home Is Where The (Street) Art is | IKEA.

Eliana TomazComment

O IKEA democaratizou o design nas nossas casas e agora quer democratizar a arte. 
A partir de amanhã, dia 1 de Abril, as lojas têm à venda prints de 12 artistas de várias partes do mundo. A ideia passa por trazer para dentro de casa a arte urbana que nos faz vibrar, que nos surpreende, inspira a atingir os sonhos ou invoca memórias felizes. 

image.jpg

Sem pensar muito, acabei por escolher o trabalho do brasileiro TFREAK - nas suas palavras este print reflecte uma pessoa que acredita nos seus sonhos e que não vai desistir de procurar a felicidade.

Surpresa gigante é quando o desembrulho e percebo que só não reflecte o meu ADN como fica perfeitamente bem por cima do meu sofá. Não pode ser por acaso, pois não?

‪#‎ikeastreetart2015 #streetart #arteurbana #ikea

 

A Vida Em Casa | IKEA no MUDE.

Eliana TomazComment
8 ikea mude.jpg

Há 10 anos que temos a IKEA em Portugal. Há 10 anos que a nossa casa se tornou mais contemporânea, stylish, prática e acima de tudo, a preços justos – afinal o Design quando nasce é para todos!

Para celebrar estas duas mãos cheias de sucessos em Portugal, a IKEA juntamente com o MUDE, fizeram a curadoria duma exposição sobre “A Vida em Casa” a não perder.

Assim que se entra percebe-se no imediato o traço da IKEA pela forma como recria os espaços e funções dos mesmos, mas também se percebe o traço minimal da curadoria duma exposição que faz desta visita uma experiência diferente daquela que temos quando entramos numa loja - por exemplo, há objectos que são substituídos por imagens a 2 dimensões dando-nos espaço para encontrar as nossas referências.

A acompanhar o display dos produtos, encontra-se informação sobre o modo de vida em Portugal - estatísticas que dizem qual é a média de espaço útil duma casa portuguesa (imenso = 96m2), as funções extra que damos às divisões (infelizmente os nossos quartos são mais do que espaços de repouso), a importância duma mesa de refeições nas nossas famílias (torna-se obvio porque precisamos de duas horas para almoçar) e a quantidade de horas que passamos em casa – eu podia jurar que laureávamos pelas nossas ruas muito mais, mas afinal somos um povo mediterrâneo muito caseiro.

A exposição vai estar em exibição só um mês e para quem procura respostas e consciencialização sobre o nosso modo de vida, deve visitar o 2º andar do MUDE - Museu do Design e da Moda. Já agora, também aconselho a levar um bloco de notas e um lápis para listar as próximas aquisições lá para casa. 

 

nota: há 40 anos que a IKEA compra a fornecedores portugueses e eu tive o privilégio de trabalhar com um deles. Nos anos 80 a TemaHome produzia para esta marca sueca.