Eliana Tomaz

A Casa Da Filomena | Viver No Campo É Um Charme.

A Casa DeEliana TomazComment

Mais do que tradicional, a casa da Filomena e do José Maltêz é um charme com muita história para contar e sabedoria para partilhar.
Situada na Horta do Chabouco – Vidigueira, a entrada estreita e erguida em 1885 abraça-nos dando as boas-vindas àquela que seria a minha primeira experiência numa verdadeira casa do Alentejo.

Conheci a Filomena em 2004 na Feira Portugal da Terra ao Mar, mas não nos voltamos a encontrar. Esta visita longa ao Alentejo com a Rita foi a oportunidade para a reencontrar e conhecer outras pessoas maravilhosas como o seu marido José e a Teresa de quem a Rita é amiga de longa data. Caso para se dizer que amigos de amigos também são nossos amigos.

Assim que entrei encantei-me por uma série de pormenores: objectos simples, materiais ricos, cores modestas e o calor confortante da lareira. A partir daí, fotografei e tirei as notas todas de cabeça - não havia forma de não partilhá-la aqui.
E
ntra, acomoda-te e com calma usufrui do conforto que se vê e sente neste espaço.

Casa baixa com um alpendre vasto e uma oliveira com mais de meio século, fizeram-me viajar – o que é que eu faria com esta casa? Nada – vivia-a tal qual como está.

Assim que entrei na casa, deslumbrei aquela maravilhosa lareira. Duas cadeiras de baloiço com vista para o fogo e o cheiro a lenha queimada – estava definitivamente numa casa alentejana, daquelas que queremos guardar para todo o sempre na nossa memória.

A sala de jantar, repleta de preciosidades, onde o contraste entre o claro e o escuro, o metal e a madeira é a essência da elegância que se encontra também no Alentejo. Amei!

Atrás da casa encontra-se uma horta (gigante) repleta de vinha, laranjeiras, romãzeiras e muitas mais árvores de fruto. Palmeiras, arbustos e outras plantas também compôem a paisagem. Há ainda 3 poços, um dos quais mais parece um pequeno lago, perfeito ponto de encontro para um casal de namorados e, ali mesmo encostado, a adega que alberga vinho da talha e muitas memórias de bons momentos entre família e amigos.

É tradição, antes de nos sentarmos à mesa para almoçar, passarmos pela adega para beber uns copos de vinho, petiscar enchidos e bom queijo (ainda sinto o sabor e textura daquele queijo de ovelha).

Quem é que ainda acha que o rústico não é charmoso e elegante?