Eliana Tomaz

A Casa Da Mitó | Os Bastidores Onde Tudo É Permitido.

A Casa DeEliana TomazComment

Quando se entra na casa da Mitó (ai Maria Antónia, o que eu gosto do teu nome!) sente-se absolutamente toda a liberdade - a de expressão, de pensamento, de movimento, de escolha e de opinião.
Imagina-te criança e que és levada pela mão de alguém até ao jardim. Quando chegas, largam-te a mão e dão-te permissão para explorares o recreio todo, sem restrições. Foi exactamente isto que senti quando passei a porta e abracei um dos sorrisos mais largos e acolhedores do mundo.  

a lareira faz desta uma "casa de campo, no meio da cidade"

a lareira faz desta uma "casa de campo, no meio da cidade"

É uma casa, ou melhor, uma energia cheia de espaço, cheia de referências, cheia de música, cheia de palavras, cheia de movimento – é uma casa cheia de vida. Janela aberta dum lado, ouve-se Alfama atarefada num sábado à tarde; janela fechada do outro, ouve-se o gira-discos a cantar-nos um fado.

Para a Mitó, sensível à energia dos espaços, a sua casa é exactamente ali, onde Lisboa nasceu mesmo ao lado do Teatro Romano. Poderá um dia aparecer outra com uma energia mais compatível consigo (e nesse momento mudará) mas para já é ali mesmo, o único sítio de Lisboa que não foi destruído nem pelo terramoto nem pelo maremoto. Dizia-me ela: quando os romanos se instalaram ali sabiam exactamente porquê! eles sentiam e ouviam estas forças – era ali, exactamente ali – Alfama, onde Lisboa começou.

Esta é a casa da Mitó, Terapeuta de Medicina Chinesa, vocalista d’ A Naifa e actriz de teatro e cinema (última encenação n’ Os Maias). Entrem, fiquem à vontade que a cortina vai-se levantar.

A sala de estar é o centro da casa – é a partir daqui que todos os outros espaços se desenvolvem e é exactamente aqui que se encontra o altar de Santo António, sua devota
À direita temos a cozinha e para cima os quartos. A mesa de jantar encontra-se na sala realçada a vermelho para aguçar ainda mais o apetite aos seus convidados. 

Quando perguntei qual era o pormenor que mais gostava da casa, a resposta foi rápida: energia e luz. Mais à frente dizia, em tom de gratidão: esta casa tem mais do que poderia esperar duma casa e se há uma palavra só que a descreva é exactamente CASA – o seu reflexo, a sua energia.

Dizia Charles Baudelaire que "absolute simplicity is, indeed, the best way of being distinguished" e o quarto é o melhor espaço para evidenciar esta simplicidade.

São estes os bastidores da Mitó Mendes, sem restrições mas muita criatividade! Está cá tudo com a excepção dum estendal. A olhar pela janela dizia-me que é somente o que falta: um estendal daqueles com muitas meadas de corda para dar ainda mais fragrância às ruas da sua capital. Um dia vai tê-lo, garantidamente que vai.

não resisto não partilhar esta sensualidade felina. andou atrás de mim, roçou-se para receber festas, miou quando queria atenção - só podia mesmo agradecer-lhe com esta imagem. 

não resisto não partilhar esta sensualidade felina. andou atrás de mim, roçou-se para receber festas, miou quando queria atenção - só podia mesmo agradecer-lhe com esta imagem.