Eliana Tomaz

A Estética É Amiga do Ambiente.

Eliana TomazComment
A semana passada estive numa apresentação muito interessante* sobre "Eco Design of Furniture". Falou-se das multiplas variáveis que fazem um produto ecológico (ou não), entre elas os mateirais que compõem esse produto, o método de fabrico (linha de produção) e a novidade para mim foi a variável ESTÉTICA. 

Confesso que nunca tinha pensado nisso. Sempre que se fala em environmentally friend julgo que todos nós levamos o pensamento para a fisicalidade do produto, ou seja, what is it made of? Eu por exemplo, que sou sempre encantada em primeira mão pela estética, nunca pensei nesta enquanto variável tão importante como os materiais ou a energia que um produto consome para ser concebido.

A beleza dum produto fá-lo mais amigo do ambiente quando este vive mais anos do que outro composto por materiais ecológicos e/ou recicláveis mas que depressa é substituido só porque se tornou demode. Esta substituição promove criação de lixo, nova produção, mais energia, mais materiais, etc. Mas, se um produto é bonito, e por vezes até passa de geração em geração pela qualidade estética, não promove a sua substituição e todo o processo inerente a esta.

Chesterfield ilusta bem a qualidade estética dum produto, apesar dos materiais e energia que consome até chegar a nós.

A ESTÉTICA É AMIGA DO AMBIENTE - É um grande slogan para uma campanha de marketing, não acham? Tanta ideia a nascer!

Agora, fica aqui a vontade de pensar um bocadinho em como é que podemos quantificar a ESTÉTICA e pensar numa outra variável que também pode ser considerada no processo: RELAÇÃO EMOCIONAL.


* Acho que ainda prestei mais atenção porque foi toda falada em francês. ENCHANTÉ.